segunda-feira, 21 de setembro de 2015

O sabor da tesão

Sinto em mim um enorme desejo, movido por um prazer sem limites, intemporal, crescente que me desordena todos e quaisquer sentidos.
Entrego-me à pressão dos meus dedos, à deliciosa sensação de tão bem saber-me explorar...
Fecho os olhos, deslizo sobre o tapete felpudo, beijo o meu ombro e deixo que a minha mão atravesse a minha cintura...
Olho-me ao espelho, solto um sorriso maléfico... deixo-me levar, voar, sonhar... mordo o lábio inferior, gemo um primeiro suspiro e continuo a minha viagem!
Agarro o meu seio ainda envolto no tecido macio de cetim e renda preta, acaricio o corpo em deliciosas massagens que me deixam louca de tesão.
Sinto-me húmida, sensual, tesuda, intensa...
A imagem no espelho é indescritível... Eu, repleta de desejo, ansiosa por explorar com mestria cada centímetro do meu corpo!
Não desisto! Adoro sentir-me mulher!
Afasto as minhas pernas e mergulho, finalmente, os dedos dentro de mim... Sinto a saliva a abundar no interior da minha boca... hum... como me apetecia um beijo teu agora!!!
Conheço-me bem, toco-me onde sei que mais gosto, elevo a minha resistência ao limite... a intensidade desta experiência solitária, o poder da imaginação, os movimentos cada vez mais fundos e repetidos... sedentos... desejosos... ansiosos....
E gemo...
E venho-me...
E sinto-me pronta para mais enquanto provo o sabor da minha essência...

10 comentários:

  1. E eu adoro mulheres, especialmente aquelas que sabem dominar os mais finos detalhes do seu próprio prazer.
    Continua a tirar esse gozo de ti :P

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PM bem vindo antes de mais...

      Só podemos tirar partido do prazer dos outros, quando sabemos de cor dominar o nosso próprio prazer.

      Beijo retribuído.

      Excluir
    2. Obrigado ;)

      Concordo sim senhor!

      Excluir
    3. E como poderias discordar?...
      São prazeres solitários que sabem tão bem... :p

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada querido Shiver.

      Mantém-te por cá!

      Beijinhos.

      Excluir
  3. Sinto em mim um enorme desejo, movido por um prazer sem limites, intemporal, crescente que me desordena… desordenA… Desordena… ena… ena… em neblinas brancas, esboços de corpos,
    entrelaçam-se,
    roçam,
    sufocam
    anseios de êxtase, linguados lânguidos, rituais pagãos de sexo
    até ao culminar da consagração
    da carne,
    da mente,
    vazia,
    os sentidos ordena… ena… ena… na… a… anedroseD

    Obrigado pela inspiração. Se não te importas vou publicar no meu blog este pequeno flash com a tua frase.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Libido

      Estás à vontade, afinal temos que ser uns para os outros... :)

      E que nunca nos falte a inspiração para muita coisa (boa).

      Excluir
  4. É tão bom sentir o fervilhar destas emoções todas, mesmo sentindo-nos solitários..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há prazeres solitários que nos sabem igualmente bem...

      Excluir